Notícias

CRUZEIROS GANHAM MAIS TEMPO DE PERMANÊNCIA NO LITORAL BRASILEIRO

Boa noticia para o setor tem decreto garantindo temporada de 120 dias
Os cruzeiros poderão ficar mais tempo no Brasil na temporada 2018/2019. Hoje saiu a publicação no Diário Oficial da União aumentando de 90 para 180 dias a validade no visto dos profissionais que trabalham em navios com viagens de longo curso. O texto afasta o risco de uma diminuição na temporada que poderá ser de 120 dias.
Assim, garantem-se os 7 mil empregos e R$ 450 milhões injetados na economia do pais e os cruzeiristas têm motivos para comemorar. 
Pelas estimativas da CLIA Brasil, entidade que representa os interesses das operadoras internacionais de cruzeiros no Brasil, caso diminuísse a duração da estada dos navios na costa brasileira, a economia nacional seria afetada  dentro do segmento turístico. Com redução de 25% no movimento do setor cruzeiros,  além de uma menor geração de empregos.
Para os cruzeiros marítimos, o aumento na validade do visto para marítimos representa uma redução no custo operacional com taxas em R$ 5 milhões. “Essa era uma demanda histórica, que ajuda a simplificar a nossa operação e, consequentemente, facilita a busca por novos navios para a próxima temporada”. “É mais um entrave que, com a ajuda fundamental do Ministério do Turismo junto ao governo a gente consegue superar”, comemora o presidente da CLIA Brasil, Marco Ferraz.

"Tiramos uma pedra do sapato e ganhamos mais tranquilidade para o setor" afirmou o executivo ao receber a confirmação da medida." Ele já se mostra mais otimista com a possibilidade de aumento no numero de embarcações para os próximos anos. Em 2020 já esta certo mais um navio da MSC. "Navios maiores mais roteiros e aumento de escalas tudo isto vai acumular desenvolvimento para os cruzeiros marítimos do Brasil."
A temporada 2018/2019 de cruzeiros vai começar em novembro  e terá sete navios de cabotagem,  através de 29 embarcações de longo curso. De acordo com estudo da FGV, o impacto médio de gasto por passageiro nos locais de desembarque é de R$ 515.
"Não podemos nos dar ao luxo de perder esses empregos e a injeção desses recursos na nossa economia. Temos a obrigação moral de abrir postos de trabalho e criar alternativas. O turismo tem diversas soluções nesse sentido", comentou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

Edição Antonio Euryco 



PARCEIROS

Contatos

São Paulo/SP
Rua Martins Fontes, 330 - SALA BRAZIL
Centro - CEP: 01303-030
+55 (11) 3260-8488
+55 (11) 99679-7756

contato@guiadoturismobrasil.com

Rede Social


R J Publicidade e Marketing Ltda
CNPJ: 18.780.295/0001-21

© Copyright 2019 - Guia do Turismo Brasil | Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: DIGITATOS