Notícias

HOJE É HALLOWEEN, É O DIA DAS BRUXAS

Tradição que virou festa, celebrado principalmente nos Estados Unidos, mas que vem ganhando espaço em vários paises, incuindo o Brasil 

É hoje. 31 de outubro é a data consagrada para o Halloween. Hábitos, destinos, lugares, casas, árvores, pontes,museus,hoteis, tudo que ganhe a referência de endereços e adereços assustadores, criando um clima de fantasia e disfarces que vem se tornando a cada ano mais comum. 
O que começou como um festejo de ir de porta em porta atrás de doces, transformou-se em um acontecimento. Atualmente, o Dia das Bruxas/Halloween é o maior feriado não cristão dos Estados Unidos. Em 2010, superou tanto o Dia dos Namorados e a Páscoa como a data em que mais se vende chocolates. Ao longo dos anos, foi "exportado" para muitos outros países.

O mais curioso é que o  Halloween tem suas raízes não na cultura americana, mas no Reino Unido. Seu nome deriva de "All Hallows Eve". É um termo antigo para "santo", e "eve" é o mesmo que "véspera". O termo designava, até o século 16, a noite anterior ao Dia de Todos os Santos, celebrado em 1º de novembro.
Desde o século 18, historiadores apontam para um antigo festival pagão ao falar da origem do Halloween: o festival celta de Samhain (termo que significa "fim do verão").
O Samhain durava três dias e começava em 31 de outubro. Era uma homenagem ao "Rei dos mortos". Entre suas maiores marcas  estão as fogueiras e celebrava a abundância de comida após a época de colheita. Isto tudo está em uma teoria.
Em meados do século 8, o papa Gregório III  mudou a data do Dia de Todos os Santos de 13 de maio - a data do festival romano dos mortos - para 1º de novembro, a data do Samhain.
Não importam os motivos a nova data fez com que a celebração cristã dos santos e de Samhain fossem unidos. Assim, tradições pagãs e cristãs acabaram se misturando. Outro costume de Halloween era o de prever o futuro - previa-se a data da morte de uma pessoa ou o nome do futuro marido ou mulher.

O Dia das Bruxas  do modo que conhecemos hoje, ganhou  forma entre  os anos de 1500 e 1800.

Comer era um componente importante do Halloween, assim como de muitos outros festivais. Um dos hábitos mais característicos envolvia crianças, que iam de casa em casa cantando rimas ou dizendo orações para as almas dos mortos. Em troca,  recebiam bolos de boa sorte que representavam o espírito de uma pessoa que havia sido liberada do purgatório.
Igrejas de paróquias costumavam tocar seus sinos, às vezes por toda a noite. A prática era tão incômoda que o rei Henrique III e a rainha Elizabeth tentaram bani-la, mas não conseguiram e o ritual prosseguiu. Em 1845, durante o período conhecido na Irlanda como a "Grande Fome", 1 milhão de pessoas foram forçadas a imigrar para os Estados Unidos, levando junto sua história e tradições.
As primeiras referências ao Halloween apareceram na América pouco depois disso. Em 1870, por exemplo, uma revista feminina americana publicou uma reportagem em que o descrevia como feriado "inglês".
A princípio, as tradições do Dia das Bruxas nos Estados Unidos uniam brincadeiras comuns no Reino Unido rural com rituais de colheita americanos. O milho era uma cultura importante - e acabou entrando com tudo na simbologia característica do Halloween Tanto que, no início do século 20, espantalhos - típicos de colheitas de milho - eram muito usados em decorações do Dia das Bruxas. As brincadeiras podiam acabar ficando violentas, como ocorreu durante a Grande Depressão, e se popularizaram após a Segunda Guerra Mundial, quando o racionamento de alimentos acabou e doces podiam ser comprados facilmente.

Foi também na América que a abóbora pintada em vermelho e preto passou a ser sinônimo de Halloween. No Reino Unido, o legume mais entalhado era o turnip, um tipo de nabo.

A tradição mais popular do Halloween, de usar fantasias e pregar sustos, não tem qualquer relação com doces. Ele veio após a transmissão pelo rádio de Guerra do Mundos, do escritor inglês H.G. Wells, fato que gerou uma grande confusão quando foi ao ar, em 30 de outubro de 1938. Ao concluí-la, o ator e diretor afirmou que tudo não passava de uma pegadinha de Halloween 

O Festival do Halloween se popularizou e é comemorado até mesmo na China No Brasil, desde 2003, também se celebra neste mesma data o Dia do Saci, fruto de um projeto de lei que busca resgatar figuras do folclore brasileiro, em contraposição ao Dia das Bruxas.
Em sua "era moderna", o Halloween continuou a criar sua própria mitologia. Em 1964, surgiram as lendas urbanas de maças recheadas.   Atualmente, o festival tem diferentes finalidades: celebra os mortos ou a época de colheita e marca o fim do verão e o início do outono no hemisfério Norte. Ao mesmo tempo, vem ganhando novas formas e oportunidade para que os adultos brinquem com seus medos e fantasias de uma forma socialmente aceitável.

Une religião, natureza, morte e romance. Talvez seja este o motivo de sua grande popularidade.

Entre os locais mais exaltados e reverenciados neste Dia das Bruxas, Salem, que  era o cenário para os mais impressionantes julgamentos de bruxas do mundo e para a horripilante tortura  Visitar o Museu de Salem para conhecer a loucura histórica e depois fazer um passeio a pé durante a noite, eis um programa tipico. A cidade também é o local da casa que inspirou A Casa dos Sete Telhados, de Nathaniel Hawthorne, residencias com mais de 300 anos e que completa a arrepiante fama de Salem, no norte do estado de Massachussetts,pouco depois de Boston.. 

Já o The Crescent é considerado o "Hotel mais assombrado da América", mesmo  sem ter esqueletos pendurados em seus armários.  Ele está na cidade resort de Eureka Springs e todas as noites em torno das 20 horas pode-se participar de uma visita guiada pela residência vitoriana e que nunca tem  check-out.

Edição > Antonio Euryco

PARCEIROS

Contatos

São Paulo/SP
Rua Martins Fontes, 330 - SALA BRAZIL
Centro - CEP: 01303-030
+55 (11) 3260-8488
+55 (11) 99679-7756

contato@guiadoturismobrasil.com

Rede Social


R J Publicidade e Marketing Ltda
CNPJ: 18.780.295/0001-21

© Copyright 2020 - Guia do Turismo Brasil | Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: DIGITATOS