Notícias

MAIOR RESERVA PRIVADA DE MATA ATLÂNTICA DO PAÍS COMPLETA 10 ANOS
Como gerar negócios com a floresta em pé e, ao mesmo tempo, valor compartilhado? A resposta a essa pergunta no início da década passada não existia ou, se existisse, não era concreta. Mas, foi essa mesma pergunta a propulsora para a criação, em 2012, de uma iniciativa inédita no Brasil: o Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país. Após 10 anos, a resposta veio: a Reserva não só se consolidou como uma referência nacional em gestão de ativos ambientais com o uso sustentável de recursos naturais, como beneficiou mais 40 mil pessoas, direta e indiretamente, com ações de atuação socioambiental e geração de emprego e renda.

Floresta no Vale do Ribeira gera negócios e oportunidades. Foto: Luciano Candisani
Fundado pela CBA – Companhia Brasileira de Alumínio, Nexa, Votorantim Cimentos e Auren, e administrado pela Reservas Votorantim, o Legado das Águas, com seus 31 mil hectares de floresta em alto grau de conservação, localizados entre os municípios de Juquiá, Miracatu e Tapiraí, provou que o Brasil pode fazer da conservação de florestas um negócio, avançando no próprio desenvolvimento e contribuindo para os principais desafios globais.

A Reserva abriga uma rica biodiversidade de animais e plantas. Foto: Araçari-banana, por Luciano Candisani
Modelo de negócio
Nesses últimos 10 anos, a Reservas Votorantim diversificou o portfólio do Legado, oferecendo novos produtos e soluções que conciliam o uso sustentável do território e a conservação da floresta.
De acordo com David Canassa, diretor da Reservas Votorantim, o modelo de negócio não só tem se provado rentável, mas também resiliente. “A criação do Legado foi um desafio. Era uma iniciativa inédita e ousada. O modelo de negócio está sendo bastante efetivo. Conseguimos gerir o Legado das Águas para atravessar os desafios, a exemplo da pandemia, focando em uma gestão que mapeia e aproveita as oportunidades de crescimento”, reforça.

Pássaros de diversos tamanhos e cores. Foto: tiê-sangue, por Miguel Flores
Canassa acrescenta que “o Brasil, assim como o mundo, vive uma grande demanda por negócios e iniciativas que priorizem o desenvolvimento sustentável, como as agendas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU e estratégias ESG [sigla em inglês para padrões ambientais, sociais e de governança]. Com a experiência adquirida durante esses anos, o Legado das Águas está preparado para ser parte da solução e um parceiro de negócio”. 
O modelo de negócios da Reservas Votorantim é baseado no conceito de múltiplos usos do território, ou seja, várias atividades são desenvolvidas em uma área de floresta conservada.

Há uma grande diversidade de mamíferos também. Foto: onça-parda, por Luciano Candisani
Nos primeiros anos do Legado das Águas, foi desenvolvida a estratégia de investimento social na região, estabelecidos os focos de pesquisa científica e a infraestrutura de uso público. Ao mesmo tempo, o monitoramento e a segurança foram constantemente aprimorados. A partir de 2020, o potencial de outras atividades econômicas começou a se tornar realidade. “Pensar em múltiplos usos do território significa ter diversos negócios no mesmo local, atendendo clientes com características e perspectivas diferentes”, explica o diretor.
Nos últimos dois anos, os negócios voltados a clientes corporativos vêm crescendo constantemente. A locação de espaço, por exemplo, teve um ótimo desempenho em 2021 devido à gravação de um reality show durante dois meses, além de locação e captação de imagem para programas de TV. Graças às características únicas do Legado das Águas, o potencial para atender clientes que buscam a floresta como plano de fundo é enorme. “O fato de ser uma reserva privada possibilita maior flexibilidade para customização dos atendimentos em relação a outras áreas naturais”, acrescenta David. 

Centro de Biodiversidade, que une pesquisas científicas com produção de espécies nativas da Mata Atlântica. Foto: Laila Rebecca
Resultados
Dentre os resultados mais expressivos do Legado das Águas, está a geração de conhecimento público científico por meio de pesquisas científicas. Os principais resultados são: parceria com mais 47 instituições; descoberta de duas antas albinas, possivelmente as únicas do mundo livres na natureza; a redescoberta de uma espécie de orquídea considerada extinta na natureza no Estado de São Paulo e sua reintrodução no habitat; o reconhecimento pela União Internacional Para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) como Área Prioritária Global para conservação do macaco muriqui-do-sul, e o reconhecimento como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica pelo sistema ONU/Unesco. Atualmente, a Reserva abriga 13,5% de toda fauna ameaçada do bioma no Brasil.
Com o Centro de Biodiversidade, o Legado das Águas contribuiu com a restauração florestal de diversas localidades de Mata Atlântica, além de desenvolver projetos paisagísticos para ambientes urbanos que priorizam a flora nativa. Em 2020, um importante passo foi dado com a inauguração do Pátio Caeté em São Paulo, uma iniciativa da Reservas Votorantim para atender o mercado de paisagismo com o fornecimento de insumos, plantas diversas e árvores de espécies nativas dos biomas brasileiros.
Na biotecnologia, o Legado das Águas detém o maior banco genético de flora da Mata Atlântica do mundo, que pode ainda resultar na descoberta de ativos de interesse para as indústrias de cosméticos, perfumaria e farmacêutica.
Outro avanço foi a realização de negócios envolvendo compensações ambientais para arrendamento de reserva legal, provendo uma solução para proprietários rurais, que nesse modelo, se tornam parceiros da conservação do Legado das Águas.

O ecoturismo também é uma fonte geradora de recursos com a floresta em pé. Foto: Andrei Pires
Além disso, há também resultados no uso responsável do território com o Ecoturismo. A Reserva é um dos únicos destinos do país que possui infraestrutura necessária para receber turistas no coração da Mata Atlântica, com atividades pra diferentes públicos, inclusive deficientes físicos. O segmento é um dos que mais cresce no país, girando uma economia estimada em bilhões de reais.
Atualmente, o Legado das Águas representa quase 1% dos 22,9% de remanescente de Mata Atlântica no Estado e abriga 13% de todas as espécies animais ameaçadas nesse bioma. A floresta, em alto grau de conservação, contribuiu para a mitigação do aquecimento global e mudanças climáticas com estoque de 10 milhões de toneladas de carbono.

Há atrativos para todas as idades e gostos. Foto: Andrei Pires
Nos eixos de atuação social e educação ambiental, mais de 40 mil pessoas foram beneficiadas, direta e indiretamente, com ações de apoio à gestão pública, fomento da economia local e desenvolvimento socioeconômico. O Legado integra os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU em 100% de sua operação, publicando um relatório que mede a efetividade do modelo de negócio, aliando prioridades de atuação, indicadores, compromissos e metas do negócio aos ODS.
“Esses são alguns dos muitos resultados desses últimos anos. O Legado das Águas completou 10 anos no dia 5 de junho, que também é o Dia do Meio Ambiente. Para um dos biomas mais ameaçados do planeta, temos muito a comemorar”, finaliza David Canassa.


Infográfico mostra os principais resultados dos últimos anos

Veja outros resultados acessando o arquivo abaixo:

Infográfico

Sobre o Legado das Águas – Reserva Votorantim
O Legado das Águas é a maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil. Área de 31 mil hectares divididos entre os municípios de Juquiá, Miracatu e Tapiraí, no Vale do Ribeira, interior do estado de São Paulo, que alia a proteção da floresta e o desenvolvimento de pesquisas científicas a atividades da nova economia, como a produção de plantas nativas e o ecoturismo. Foi fundado em 2012 pelas empresas CBA – Companhia Brasileira de Alumínio, Nexa, Votorantim Cimentos e Votorantim Energia. É administrado pela Reservas Votorantim LTDA. e mantido pela Votorantim S.A, que também em 2012, firmou um protocolo com o Governo do Estado de São Paulo para viabilizar a criação da Reserva e garantir a sua proteção. Mais do que um escudo natural para o recurso hídrico, o Legado das Águas trata-se de um território raro e em estágio avançado de conservação, com a missão de estabelecer um novo modelo de área protegida privada, cujas atividades geram benefícios sociais, ambientais e econômicos de maneira sustentável. 
Saiba mais em https://www.legadodasaguas.com.br

Edição Rose Cecilia
Data de publicação desta Matéria 28-06-2022
Regulamento das Notícias


PARCEIROS

Contatos

São Paulo/SP
Rua Martins Fontes, 330 - SALA BRAZIL
Centro - CEP: 01050-000
+55 (11) 99679-7756

contato@guiadoturismobrasil.com

Rede Social


© Copyright 2023 - Guia do Turismo Brasil | Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: APLICARI