Notícias

JOÃO CARLOS MARTINS E O CINEMA IN CONCERT

O maestro João Carlos Martins inaugura nestas apresentações no Teatro Santander, com repertório de clássicos das telonas ao longo dos anos, o seu novo assistente
João Carlos Martins e o Cinema In Concert é um concerto que une a tecnologia da projeção a grandes clássicos do cinema mundial, trazendo temas dos filmes que marcaram os corações dos amantes da sétima arte. Após o sucesso de sua estreia, o Teatro Santander recebe novamente o espetáculo, em 20 de novembro, para duas apresentações, às 16h e 19h. 
Muito antes do cinema ser falado, a música já estava presente nas telas. Originalmente através de apresentações ao vivo de pianistas ou pequenas orquestras durante a projeção. E nunca mais saiu de lá. 
Algumas trilhas são verdadeiras identidades sonoras das películas e imediatamente reconhecidas quando se ouvem seus primeiros acordes. É fácil reconhecer, por exemplo, a melodia romântica de “E o vento levou”, os violinos sincronizados de “ET - o extraterrestre” ou o grave do violoncelo que dá todo o clima de suspense de “Tubarão”.
Todo filme conta com uma trilha sonora que ajuda a guiar a emoção de quem assiste. Você já imaginou uma cena de amor, uma cena de suspense ou uma cena de paz, sem música no cinema? Isto é impossível de se imaginar nos dias de hoje. Agora você vai ter oportunidade de ver ao vivo as músicas de grandes clássicos do cinema, dentro um teatro com uma combinação entre interpretação sinfônica e vídeo cenografia, trazendo para dentro de uma sala de espetáculo toda a emoção do escurinho do cinema.
Nesta ocasião, João Carlos Martins, acompanhado pela Bachiana Filarmônica Sesi-SP e os solistas Anna Beatriz Gomes e Jean William, apresenta ao público seu novo companheiro de palco: “Terei a companhia de um novo componente na Bachiana Filarmônica Sesi-SP. Vou reger com o apoio do robô colaborativo da Universal Robots, que eu batizei de Joquinha. Resolvi adotá-lo como companheiro, por ser útil e por dar visibilidade à robótica colaborativa, que pode ajudar a melhorar a qualidade de vida de muita gente”, explica.
Os robôs colaborativos são uma realidade na indústria e irão suportar o modelo de negócios atual, no qual o consumidor exige demandas personalizadas e operações flexíveis. Neste cenário, os cobots realizam as tarefas perigosas, ou repetitivas, que prejudicam a ergonomia no trabalho. A ideia de realizar um projeto entre a líder da robótica colaborativa no mundo e o maestro João Carlos Martins, surgiu no ano passado quando Denis Pineda, country manager da Universal Robots, viu uma entrevista do maestro dizendo que lhe tomava muito tempo decorar todas as partituras devido ao desconforto em virar as páginas durante a regência. “O princípio fundamental dos cobots é justamente ajudar as pessoas com tarefas repetitivas, perigosas e/ou insalubres, para que estejam empoderadas e prontas para utilizar a capacidade cognitiva mais e mais. Os cobots valorizam nossa humanidade”, comenta Pineda.
Foi a partir desta ideia que a Universal Robots, em parceria com a SPI Integração, conseguiu, depois de quase 6 meses de desenvolvimento, criar o modelo ideal para que o maestro pudesse usufruir dessa tecnologia, lhe auxiliando durante suas apresentações. “Topamos o desafio de desenvolver a solução sem ressalvas e, depois de estruturado, apresentamos para o maestro, que ficou bastante emocionado. É uma honra contribuir para que o maestro possa continuar vivenciando seu talento”, conta Marcos Barbosa, CEO da SPI Integração de Sistemas.”

JOÃO CARLOS MARTINS
João Carlos Martins acumula grandes conquistas em sua carreira e é também considerado um dos maiores intérpretes de Bach pela imprensa internacional. Aos 21 anos, fez seu primeiro recital no Carnegie Hall, tocando com as maiores orquestras americanas e europeias. A carreira de pianista foi cessada por uma série de problemas nas mãos. Mas a paixão pela música o fez voltar ao cenário como regente. Há 15 anos à frente da Bachiana Filarmônica Sesi-SP, o maestro tem trabalhado pela democratização da cultura no país, levando música erudita para as mais diversas plateias Brasil afora.

JEAN WILLIAM
Jean William é formado em canto pela ECA-USP. Apadrinhado pelo maestro João Carlos Martins em 2009, ganhou visibilidade e apoio dentro e fora do Brasil. Ao redor do mundo e do Brasil o jovem cantor conquistou plateias em renomados teatros interpretando óperas, recitais, concertos e shows em casas como: Lincoln Center de Nova York Avery Fisher Hall, Broward Center, Sala São Paulo, Theatro Municipal do Rio de Janeiro Theatro Municipal de São Paulo, Theatro da Paz, Theatro Amazonas, e em países como Argentina, Emirados Árabes, Itália, Portugal, Paraguai, Uruguai, Áustria e Suíça. Apresentou-se ao lado de importantes nomes do cenário musical mundial em duetos com artistas como a diva pop Laura Pausini, e com a grande dama da ópera Luciana Serra no palco do Teatro Municipal de São Paulo, entre outros. Em 2014 lançou seu primeiro álbum intitulado "dois atos" tendo uma lista de convidados gabaritados como Nelson Ayres, Monica Salmaso, Fafá de Belém, João Carlos Martins, Céu, André Mehmari e Jacques Morelenbaum. Apresentou-se na primeira visita do Papa Francisco ao Brasil, sendo visto por mais de 3 milhões de pessoas na orla da praia de Copacabana. Recebeu da fundação Pirelli para as artes em Milão o prêmio "talent at work" que premia jovens artistas que influenciam positivamente a sociedade. Foi aprovado recentemente para o programa Accademia Rossiniana de Pesaro, um dos mais importantes festivais de ópera da Itália, sob a direção do renomado tenor Ernesto Palacio. Em seu repertório sinfônico e operístico, grandes obras como: Réquiem de Mozart, Réquiem de Verdi, A Criação de Haydn, A nona sinfonia de Beethoven, A Flauta Mágica de Mozart, Lelisir damore de Gaetano Donizetti, La donna del lago de Rossini, The Messiah de Handel, Blue Monday de George Gershwin entre outros.

ANNA BEATRIZ GOMES
Soprano de 21 anos, Anna Beatriz sempre foi apaixonada pelo canto, sendo que iniciou suas aulas de canto lírico aos 14 anos. Durante a adolescência, protagonizou musicais amadores beneficentes como “Addams” e “Nos Tempos da Brilhantina” em seu colégio e também participou de concursos de canto, como “Jovens Talentos” (SBT) e “Acesso Girls MTV - 3ª Temporada” (MTV), sendo finalista neste último. Devido ao seu forte interesse pelos estudos da voz, realizou curso de dublagem em 2014. Neste mesmo ano, por intermédio da sua professora de piano, Denise Imre, Anna conheceu o trabalho da Orquestra Filarmônica de Santo Amaro (OFISA), com a qual se apresentou como solista convidada. Em 2016, foi aprovada na Academia de Ópera do Theatro São Pedro, na qual teve a oportunidade de cantar em concertos de câmara e concertos com a Orquestra do Theatro São Pedro (ORTHESP), além de integrar elencos de óperas como “Der Zwerg”, “Albert Herring” (Emmie), “Monsieur Choufleuri” (Ernestine), “Le Nozze di Figaro” (Barbarina), “Die Zauberflote” (Papagena), e “La Cenerentola” (Clorinda). No mesmo ano, iniciou os estudos de teatro no Centro de Artes e Educação Celia Helena, em que integrou o elenco de diversas montagens, como: “Fragmentos de Tchekov”, “Máscaras, um outro de mim?”, “Deus é um cara gozador”, “Recortes de Shakespeare” e “Migrantes”. Em 2017, integrou o elenco da estreia mundial da zarzuela “Tres Sombreros de Copa” de Ricardo Llorca, no Teatro Sérgio Cardoso. Em janeiro de 2018, participou do Festival de Música de Santa Catarina (FEMUSC), no qual realizou recitais de música de câmara e integrou o elenco das óperas “La Bohème” e “L’Enfant et les Sortilèges” (Feu). Atualmente, além de cantora, Anna Beatriz é fonoaudióloga formada pela Universidade Federal de São Paulo e atriz pela Escola de Teatro Célia Helena.

Repertório:
Música - Cinema Mudo
Raindrops Keep Falling on my Head - Butch Cassidy e Sundance Kid
Smile - Tempos Modernos
My Own True Love - E o Vento Levou
The Pink Panther Theme - A Pantera Cor-de-Rosa
Summer Nigths - Grease
Tapwrither Theme - Errado pra Cachorro
My Heart Will Go On - Titanic
Love Theme - Cinema Paradiso
Shallow - Nasce uma Estrela
Medley John Williams - Tubarão/E.T./Indiana Jones
The Godfather Theme - O Poderoso Chefão
James Bond Theme - 007
Rocky Balboa Theme - Rocky um Lutador
Por Una Cabeza - Perfume de Mulher
Somewhere Over the Rainbow - O Mágico de Oz
New York, New York Theme - New York, New York
Tico-Tco no Fubá - Tico-Tico no Fubá
Somewhere in Time - Em Algum Lugar do Passado

Ficha técnica:
Direção Geral: Maestro João Carlos Martins
Direção: Carlos Mamberti
Direção Musical: Ney Marques
Direção Executiva: Carlos Eduardo Martins
Vídeo Cenário: Richard Luís 

Diretor Artístico e Regente Titular: João Carlos Martins
Regente Assistente: Heitor Fujinami

Solistas:
Anna Beatriz Gomes – soprano
Jean William – tenor

SERVIÇO:
JOÃO CARLOS MARTINS E O CINEMA IN CONCERT
20/11/2019, às 16h e 19h (2 apresentações)
Duração: 90min.
Classificação: Livre

Teatro Santander
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041

Ingressos:
Plateia VIP – Inteira R$ 220,00 | Meia R$ 110,00 | Cartão Santander Desconto R$ 154,00
Plateia Superior - Inteira R$ 190,00 | Meia R$ 95,00 | Cartão Santander Desconto R$ 133,00
Frisa Plateia - Inteira R$ 190,00 | Meia R$ 95,00 | Cartão Santander Desconto R$ 133,00
Balcão - Inteira R$ 110,00 | Meia R$ 55,00 | Cartão Santander Desconto R$ 77,00
Frisa Balcão - Inteira R$ 80,00 | Meia R$ 40,00 | Cartão Santander Desconto R$ 56,00

Na Bilheteria Teatro Santander Complexo WT JK
Horário de Funcionamento: Domingo a Quinta, das 12h às 20h ou até início do espetáculo; Sexta e Sábado, 12h às 22h
Ou no Sympla: http://bit.ly/2PEk50v 

Foto: Ale Catan
Edição: Rose Cecília

PARCEIROS

Contatos

São Paulo/SP
Rua Martins Fontes, 330 - SALA BRAZIL
Centro - CEP: 01303-030
+55 (11) 3260-8488
+55 (11) 99679-7756

contato@guiadoturismobrasil.com

Rede Social


R J Publicidade e Marketing Ltda
CNPJ: 18.780.295/0001-21

© Copyright 2019 - Guia do Turismo Brasil | Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: DIGITATOS