Notícias

SANTA CRUZ EM BUSCA DO MERCADO, COM NOVAS ATRAÇÕES DA PATAGONIA

Capacitação realizada no Consulado da Argentina em São Paulo 
para mostrar a província do extremo sul da Patagônia

É até surpreendente a ausência do destino Argentina na Adventure Sports Fair que teve inicio hoje em São Paulo pois, nos anos anteriores, o pais vizinho foi  destaque por uma intensa oferta, com inúmeros atrativos no turismo de aventuras. O que não impediu, porém, que uma das províncias que mais tem a ver com este segmento aproveitasse devidamente a ocasião. 
Santa Cruz veio mostrar ao mercado brasileiro - no contato direto com operadoras - o seu novo produto e a coleção de atrativos que tem, liderados pela fama de El Calafate, a terra dos glaciares. Montanhas por um lado, oceano por outro, um corredor central de paisagens intensas e uma extensa variedade de locais que atendem a diferentes gostos e desejos.


A provincia que está no extremo sul da Patagonia Argentina, a 2.500 kms da capital Buenos Aires, conta com inumeras referências. Os 7 parques nacionais que estão em seu território, os componentes de aventura com geleiras e neve, a cultura, fauna, estancias turísticas, sua gastronomia, atividades e serviços, em um majestoso cenário para sentir e desfrutar, como mostraram os representantes da promoção governamental da provincia. 

Foi  durante café da manhã nesta sexta, na sede do Consulado da Argentina em São Paulo, com apoio da Aerolineas Argentinas e que reuniu 20 operadores em uma capacitação especial. 

Pablo Cezar Godoy, diretor de planificação e gestão da Secretaria de Turismo, com sua assistente, a brasileira Maria Carla Pereira da Cruz e a coordenadora de relações com o mercado, Marcela Cuesta, procuraram mostrar como Santa Cruz está de olhos voltados para o mercado brasileiro e com expectativa muita positiva pelo que pode oferecer. 

"Eis uma oportunidade excelente de mostrarmos diferenças que são um convite aberto, nosso circuito de rotas, o entorno de muito horizonte, paissagens para sentir e desfrutar, a contemplação de um lugar diferente, possivel de ser percorrido pelo circuito de tres corredores com boa estrutura, vida própria e uma dinâmica aventureira", colocou Pablo, no bate-papo informativo ilustrado por  videos sugestivos da região.


Alguns detalhes especificos foram mostrados, como o panorama dos parques nacionais, desde os mais conhecidos como  Perito Moreno e Los Glaciares, até o mais recente, o Parque Nacional da Patagonia, com seus bosques petrificados que datam de 150 milhões de anos.

Próximamente será disponibilizado  o Manual de Vendas de Santa Cruz, com a montagem de um programa de continuidade junto aos operadores e agentes de viagens brasileiros, além de outras ações especificas nos próximos meses, assunto de uma reunião posterior que foi feita com Ivan Blanceo Cadahia, o gerente comercial da Aerolineas na sucursal de São Paulo.
Com os 90 voos semanais unindo o Brasil com a Argentina, o alcance de Santa Cruz tem as conexões desde Buenos Aires em cinco diários para Comodoro Rivadavia, um dos pontos de ingresso para o circuito das rotas - a Azul, a mítica 40 e o Corredor del Viento. 

Uma une o mar com a cordilheira, com 1.400 kms de muita aventura; a outra dos lagos e montanhas  até o mar, ventos que guiam para os segredos da meseta patagonica na rota que tem o nome oficial de Provincial 43; e a  3, que une povos e portos plenos de histórias navegantes, mostrando muito da vida rural, com o simbolismo do nome Azul, a cor da Argentina. 


Quem convive há muito tempo - mais de 20 anos desde que foi em uma viagem artística para a Patagonia e lá estabeleceu bases, familia e já por  um bom tempo no turismo é a matogrossense Carla, (de Cuiabá), que em seu depoimento revela: "percorrer a extensão  que Santa Cruz possui é uma aventura com muitos ingrediantes em conjugado com a Natureza".
Na capacitação ela destacou os parques, os aspectos singulares das tres rotas, a gastronomia muito especial, do cordeiro patagônico, da carne de guanaco, da fruta calafate e das cervejas artesanais, além da capital argentina da cereja. 

E neste roteiro do Atlantico até quase o Pacifico (na vizinhança com o território chileno), Santa Cruz esbarra na Cordilheira dos Andes e traz muitas histórias para os aventureiros que querem sempre algo mais. Na programação do próximo ano, a viagem de Fernando de Magalhaes (1520) que precedeu outros navegadores e nomes como Darwin, terá uma série de festividades. O  La Victoria, replica do barco do célebre navegador, está em San Juliano, bem proximo do local da primeira missa realizada em território argentino. E tem muito mais, como ilustra o video do encontro entre a neve e o gelo  mostrado na abertura deste material.

A conferir em www.santacruzpatagonia.gob.ar




Divulgação

A delegação de Santa Cruz visita neste fim de semana a Adventure Fair para mais contatos de mercado com o turismo aventura. Neste ano, durante a Abav EXPO Braztoa, a proposta deste segmento também foi levada ao publico agente, e o mesmo aconteceu durante a FIT, em Buenos Aires.

Edição > Antonio Euryco

PARCEIROS

Contatos

São Paulo/SP
Rua Martins Fontes, 330 - SALA BRAZIL
Centro - CEP: 01303-030
+55 (11) 3260-8488
+55 (11) 99679-7756

contato@guiadoturismobrasil.com

Rede Social


R J Publicidade e Marketing Ltda
CNPJ: 18.780.295/0001-21

© Copyright 2019 - Guia do Turismo Brasil | Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: DIGITATOS