Notícias

VIAJANTES DOS EUA MAIS ARROJADOS NA ESCOLHA DOS DESTINOS INTERNACIONAIS

Atitude é impulsionada pela geração dos Millenials,  e outros dados
 da WTM 2018 que mostram projeções como a liderança da China

Cresceu em quase 50% o numero de residentes nos Estados Unidos que viajam para fora do pais  passando de 26 milhões em 2000 para mais de 38 milhões em 2017,  informou Zane Kerby, presidente e CEO da Sociedade Americana de Agentes de Viagens (ASTA) durante sessão da Americas Inspiration Zone durante a WTM London.

Os norte-americanos estão gastando, em média, pouco menos de US$ 4 mil nessas viagens internacionais fora da América do Norte, e os gastos totais dobraram desde o ano 2000, chegando a US$ 145 bilhões por ano.


“Os norte-americanos estão mais ousados – estão entrando em aviões e viajando mais, para os mais diversos pontos do planeta”, comentou  Kerby, acrescentando que o perfil do viajante médio norteamericano também se modificou diretamente neste período.  As mulheres ganharam mais influência na tomada de decisões de viagens. Agora, o viajante internacional médio é do sexo feminino e passa 105 dias planejando a viagem.”

A geração do milênio, que agora soma 70 milhões de pessoas, também está modificando a natureza do mercado ianque. “A geração do milênio é a primeira que, em vez de ir ver alguma coisa, quer fazer alguma coisa”, explicou.

Mesmo com esse desejo de férias mais voltadas a experiências, o principal motivo para os viajantes norte-americanos nas férias é relaxar (64%) – um pouco à frente de passar tempo com a família (59%).

A Europa responde por 37,8% das viagens fora da América do Norte (contra 49,8%); e tanto o Caribe quanto a América Central observaram um crescimento da participação de mercado nesse período, mesmo com a onda de furacões devastadores do ano passado.

O ministro do Turismo da Jamaica, Edmund Bartlett, acrescentou que a região precisa aumentar sua resiliência e capacidade de enfrentar desastres naturais. “Enquanto economias, somos muito dependentes do turismo – a região está em risco.”

Bartlett disse que o novo Centro Global de Gestão de Crises no Turismo foi criado para estudar como os países podem melhorar  esta resistência. 
O uso de redes sociais e influenciadores no marketing foi um dos temas principais de uma sessão sobre tendências de viagens de luxo da feira que vive seu ultimo dia nesta quinta (8). O painel também concordou que a personalização está promovendo cada vez mais as experiências de luxo, particularmente em um setor no qual “luxo significa coisas diferentes para pessoas diferentes”.


No geral da WTM, a confirmação em pesquisa de que a  China ultrapassará a França como o maior destino turístico do mundo até 2030, A Euromonitor International mostrou que a demanda de visitantes de países ao redor da China e a crescente prosperidade da classe média na Ásia levarão a França a perder sua posição como a região de férias mais popular do mundo.

A WTM London, organizada pela Reed Exhibitions  está fechando mais uma edição recorde, com 50.000 profissionais do setor, ministros de governo, convidados, e membros da mídia internacional que  visitam o ExCeL London, conferindo as ultimas tecnologias para viagens e hospedagem.
A sessão final da WTM 2018 coloca em análise o aprendizado de dois dias,  incorporando informações, dados de pesquisa e perguntas e respostas do público-alvo, reunindo palestrantes e os resultados da estratégia de transformação digital.
 
 http://london.wtm.com/. 

Edição > Antonio Euryco

Contatos

São Paulo/SP
Rua Martins Fontes, 330 - SALA BRAZIL
Centro - CEP: 01303-030
+55 (11) 3260-8488
+55 (11) 99679-7756

contato@guiadoturismobrasil.com

Rede Social


R J Publicidade e Marketing Ltda
CNPJ: 18.780.295/0001-21

© Copyright 2018 - Guia do Turismo Brasil | Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: DIGITATOS